Conrado H. Mendes: “nossos ativos constitucionais foram postos à venda” (El País)

Conrado Hübner Mendes, El País [acesso livre]:

A Constituição brasileira está sob pressão. Nossos ativos constitucionais foram postos à venda e parecem baratos como nunca. De um lado, um Congresso com todo o equipamento mental, moral e político para promover um extraordinário ciclo de regressão institucional e humanitária. Processo em marcha, ainda inconcluso. Do outro, um Governo que se dispõe a entregar o pouco que restava de sua própria alma para não perder o assento. Um, com raiva; o outro, com medo, combinação ideal de emoções primárias para a implosão de conquistas elementares de nossa breve história democrática. No susto, vamos aprendendo a lição de que bastam uma legislatura delinquente e um executivo recolhido e inepto para corroer aquilo que sucessivas gerações ainda tentam construir.

Artur Pericles Lima Monteiro
Author: Artur Pericles Lima Monteiro

Doutorando (2018-) em direito constitucional na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Mestre em direito constitucional (2017) e bacharel (2013) pela mesma instituição. Visiting fellow (2020-) do Information Society Project, da Yale Law School. Coordenador da área de liberdade de expressão no InternetLab. Egresso da Escola de Formação da Sbdp – Sociedade Brasileira de Direito Público, de que também foi orientador e palestrante convidado. Foi assistente jurídico no Tribunal de Justiça de São Paulo, integrante da Comissão de Tecnologia da Informação da Escola Paulista da Magistratura e instrutor da Escola Judicial dos Servidores. É advogado, com experiência em proteção de dados, propriedade intelectual e tecnologia. Tem se dedicado a pesquisas sobre anonimato, liberdade de expressão, privacidade, proteção de dados e criptografia.