Amanda Melillo de Matos

Mestranda em Direito Constitucional na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, com bolsa do Programa de Excelência Acadêmica da CAPES. É bacharela em Direito pela Universidade Federal de Ouro Preto (2019), com período de intercâmbio acadêmico na Universidad de Buenos Aires. É membra do JUDE – Grupo de Pesquisa Judiciário e Democracia –, no Departamento de Ciência Política da USP, e coordenadora do projeto de extensão Seminários de Direito Constitucional Avançado, na Faculdade de Direito da USP. Tem se dedicado às seguintes áreas de pesquisa: controle de constitucionalidade, cortes constitucionais na América Latina e seus processos decisórios, Supremo Tribunal Federal, participação popular, deliberação, diversidade e discriminação, e gênero.

MESTRADO 

Em meu mestrado, pretendo realizar uma pesquisa comparada e qualitativa dos processos decisórios do Supremo Tribunal Federal e das Supremas Cortes da Argentina e do México, a fim de avaliar como o comportamento decisório delas se aproxima ou se distancia do ideal de deliberação em cortes constitucionais, e identificar os mecanismos institucionais e práticas decisórias correlacionados a fases decisórias de melhor ou pior desempenho deliberativo.

PRINCIPAIS PUBLICAÇÕES

Capítulos de livros

“Amici curiae e audiências públicas no Supremo Tribunal Federal: uma análise da participação de grupos minoritários à luz da concepção deliberativa de democracia”, in José Ribas Vieira, Margarida Lacombe, Siddharta Legale. (orgs.). Jurisdição constitucional e direito constitucional internacional. Belo Horizonte: Fórum, 2016: 76-100 (coautoria com Alexandre Melo Franco Bahia).

Imprensa 

“Barroso e o foro privilegiado: do juiz natural ao juiz engajado?”, JOTA, outubro de 2019 (coautoria com Luiz Fernando Gomes Esteves).